{Resenha} do livro... Para todos os garotos que já amei

Oii meus amores, tudo bem com vocês?! Espero que sim...
Enfim, vim hoje, depois de muito tempo, postar pra vocês a resenha desse livro que me deixou completamente encantada. Geeente, eu estou apaixonada por ele, e junto com Peg e Pag, ele está na minha cabeçeira da cama e sempre que tenho vontade de ler um trecho, é a ele que eu recorro. Vale muito a pena ler, espero que vocês gostem da minha resenha. Semana que vem vai ter a resenha da continuação dele: Ps: Ainda amo você. Espero que vocês gostem... Bjs

Livro: Para todos os garotos que já amei
Editora: Intrínseca
Autor (a): Jenny Han
Páginas: 315
Sinopse:
Lara Jean guarda suas cartas de amor em uma caixa azul-petróleo que ganhou da mãe. Não são cartas que ela recebeu de alguém, mas que ela mesma escreveu. Uma para cada garoto que amou — cinco ao todo. São cartas sinceras, sem joguinhos nem fingimentos, repletas de coisas que Lara Jean não diria a ninguém, confissões de seus sentimentos mais profundos. Até que um dia essas cartas secretas são misteriosamente enviadas aos destinatários, e de uma hora para outra a vida amorosa de Lara Jean sai do papel e se transforma em algo que ela não pode mais controlar.

O que eu achei...:
GENTE! QUE LIVRO FANTÁSTICO!
A leitura de Para todos os garotos que já amei foi divertida, jovem, envolvente e bastante reflexiva, visto que ela trato o amor como algo em que todos precisam ter e além do mais o perdão é uma base para o livro, o que o torna um livro bem legal de ser lido.
Lara é uma personagem um pouco atrapalhadinha, muito ingênua, tímida e alegre. As 3 meninas perderam a mãe muito cedo e com isso passaram a ter as responsabilidades de cuidar umas das outras, do pai e também da casa onde viviam, para que tudo fosse perfeito. Margot, a irmã mais velha se mudou para fazer faculdade fora e com isso Lara que teve que ficar com as responsabilidades que antes eram de Margot. Em paralelo a isso, Lara precisa resolver sues problemas do passado, já que suas cartas de amor foram enviadas para todos os garotos que ela já amou.
“Se o amor é como uma possessão, talvez minhas cartas sejam meu exorcismo. As cartas me libertam. Ou pelo menos deveriam.”
Nas cartas estavam todos os sentimentos que a Lara Jean sentia enquanto amava e com as cartas enviadas ela teria que saber o que fazer com a reação de cada um dos meninos que recebeu esta carta. A trama toda vai sendo desenvolvida sobre isso, a vida de Lara em casa, cuidando de sua irmã e de seu pai, além de cuidar dos seus problemas, amadurecendo cada vez mais.